segunda-feira, 9 de maio de 2011

CA Sansão lidera Teste de Progênie 
Heptacampeonato

Quase faltou espaço no Salão Nobre da ABCZ para a divulgação do resultado do Teste de Progênie do Programa Nacional de Melhoramento do Gir Leiteiro e entrega do Sumário Brasileiro de Touros da ABCGIL.

A reunião aconteceu no sábado (07 de maio). No pronunciamento de abertura da solenidade, o presidente da ABCGIL, Silvio Queiroz, disse que os criadores associados são os responsáveis pelo mérito de formação da base de crescimento, incremento e valorização do produtor de leite, mas o mérito pelo alimento nobre chegar ao ser humano com qualidade é do homem do campo. Silvio /Queiróz homenageou a equipe da ABCGIL citando o profissional técnico, Marcio Ramos, pela dedicação empenhada ao trabalho que é desenvolvido dentro dos conceitos da Associação.

O chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Gado de Leite, Rui da Silva Verneque assumiu o painel como palestrante e explicou a importância do PNMGL (Programa Nacional de Melhoramento do Gir Leiteiro) para os criadores da raça. Apresentou um resumo sobre as informações do sumário que em 2011 soma 221 reprodutores e falou dos avanços das pesquisas na área genômica que, em pouco tempo poderá relacionar marcadores moleculares que identifiquem no DNA dos animais, por exemplo, as células somáticas para qualidade do leite.

Heptacampeonato de CA Sansão leva criador às lágrimas.



Uma expectativa muito grande tomava conta do ambiente para o anúncio do vencedor do “Oscar da Pecuária Leiteira”, o touro líder do teste de progênie. Quando o Dr Rui Verneque apresentou os nomes dos dez primeiros colocados todos os jornalistas especializados e amigos rodearam o criador Joaquim José da Costa Noronha, o Kinkão. O touro do plantel Campo Alegre, CA Sansão, contratado da CRV Lagoa, desponta como líder do ranking pela 6ª vez. Enquanto falava para as câmeras e retribuía os abraços Kinkão se esforçou para conter as lágrimas.

“... fica até difícil falar nesse momento, esse teste é mais que um reconhecimento do trabalho da minha família e do esforço de todos em busca do melhoramento genético da raça. É um reconhecimento que nos honra muito”, declarou o criador Kinkão.

CA Sansão é o líder seguido por Urânio TE da Silvânia, Barbante TE de Kubera, Jaguar TE do Gavião e Casper TE Kubera em quinto lugar.

Dentre os dez primeiros dos 221 animais testados e divulgados, dois são de propriedade do criador Eduardo Falcão, da Estância Silvana, que há 49 anos vem trabalhando na seleção do gir leiteiro. Três animais de propriedade de Angelus Cruz Figueira, da Fazenda Terra de Kubera, um da Fazenda Gavião, dois animais da Fazenda Calciolândia e um animal da Fazenda Brasília.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Reunião Mensal - Campo Grande/MS

Reunião Mensal - 09 de Maio de 2011

Prezado(a) Girolandista!

Temos a satisfação de convidá-lo para a reunião mensal do Núcleo dos Criadores de Girolando de Mato Grosso do Sul que será realizada no dia 09/05/2011(segunda-feira), às 18h30, no auditório da ACRISSUL.
Precisamos do empenho de todos, mesmo de outras cidades.
Na pauta da reunião estão os seguintes assuntos:

- Balanço Expogrande 2011;
- Parceria Ponto do Leite;
- Projeto Vaca Móvel, ficou mais barato e vai atender todo o estado;
- Mensalidade;
- Circuito MS;
- Próximos Eventos;
- Assuntos gerais.

------------------------------------------------------------------------------
Palestra
Genética; Melhoramento Animal - Introdução, Compreensão e Uso das Ferramentas de Seleção.
PALESTRANTE: Frederico Glaser – Zootecnista,Msc,Dr. – Coordenador Igenity.

www.igenity.com.br

DATA : 09 de Maio de 2011
LOCAL: Auditório da ACRISSUL
HORÁRIO: 19H30

quarta-feira, 4 de maio de 2011

EXPOGRANDE 2011 - Campo Grande/MS

RAÇA GIROLANDO FOI DESTAQUE NA EXPOGRANDE 2011

A raça Girolando foi destaque na 73ª edição da Expogrande com grande representatividade. Foram expostos mais de 150 animais da raça. O maior destaque foi o numero recorde de participantes e criadores no Torneio Leiteiro, que contou com 24 animais das raças Girolando e Gir Leiteiro.

A raça Girolando em 2010 esteve presente com 5 criadores com 9 animais, já em 2011 foram 8 criadores com 18 animais.

O tradicional Torneio Leiteiro do Mato Grosso do Sul.

Os criadores da raça Girolando de Mato Grosso do Sul se reuniram para a disputa do 4º Torneio Leiteiro Girolando, que apresentou animais de grande potencial leiteiro.

Depois de 3 dias de competição, mais de 2.000 kg de leite foram ordenhados dos animais participantes, divididos nas categorias de Vacas e Novilhas ¼, ⅜, ½, ¾ e ⅝ Girolando.

Chegamos ao final com os seguintes animais vencedores:






A Campeã Geral do Torneio, com uma produção total de 134,245kg e media de 44,748Kg/dia, foi o animal Girolando 3/4, Ganhadora Convincer do Fazendão, de propriedade do criador Ronan Rinaldi de Souza Salgueiro, de Campo Grande/MS.

Na categoria Vaca, os melhores resultados foram os seguintes, por grau de sangue:

¼ - Produção total de 103,460Kg e media de 34,487kg/dia, a vencedora foi Faisca São Marcos, de propriedade do criador Rubens Belchior da Cunha, de São Grabriel D'Oeste/MS.

⅜ - Produção total de 90,600kg e media de 30,200kg/dia, a vencedora foi Estrela da Andorinha, de propriedade do Criador Hugo Belchior da Cunha, de São Gabriel D'Oeste/MS.




½ - Produção total de 126,700kg e media de 42,233kg/dia, a vencedora foi o animal Morona GPL, do expositor GPL - Grupo de Produtores de Leite, tendo como criador o Sr. Vaudionor Vilela de Oliveira Rosa, que digno de se registrar, possui a Chacara N. S. Aparecida, no Projeto de Assentamento Primavera, onde já possui 15 animais da raça Girolando registrados, no municipio de Jaraguari/MS.


⅝ - Produção total de 119,730kg, a vencedora foi o animal Pity Locust FB/Escola de Bodoquena, de propriedade da Fundação Bradesco,de Miranda/MS.



¾ - Produção total de 134,245kg e media de 44,748kg/dia, a vencedora foi o animal Ganhadora Convincer do Fazendão, de propriedade do criador Ronan Rinaldi de Souza Salgueiro, de Campo Grande/MS.

Na categoria Novilha, os melhores resultados foram os seguintes, por grau de sangue :

¼ - Produção total de 79,895kg e media de 26,632kg/dia, a vencedora foi Aporé Paritins AQS, de propriedade do criador Denilson Lima de Souza, de Terenos/MS.

¾ - Produção total de 98,095kg e media de 32,698kg/dia, a vencedora foi o animal Pluma Blitz DLS Pantanal, de propriedade do criador Denilson Lima de Souza, de Terenos/MS.






O Torneio Leiteiro é uma forma de mostrar aos produtores e ao público em geral a importância do leite e também o melhoramento genético da raça, e ainda fomentar os criadores para que cada vez apresentem animais de melhor qualidade genética e produtiva, o que também pôde ser visto na pista de julgamento.

No dia 21(quinta-feira) aconteceu o 9º Julgamento da Raça Girolando de Campo Grande, ranqueado pela Associação Brasileira de Criadores de Girolando, estando em pista 95 animais da melhor qualidade genética, e muito bem apresentados pelos criadores e tratadores.









Os trabalhos de julgamento foram competentemente conduzidos pela jurada da Girolando, Zootecnista Lilian Mara Borges Jacinto, tendo sido apresentada a grande evolução genética de todos os criatórios participantes, em especial os do estado de Mato Grosso do Sul.

Foi uma pista muito disputada e as premiações distribuídas para criadores de todo o estado.

Confira os campeões da feira:

Campeonatos por categoria
Grande Campeonato
Melhor Fêmea Jovem
Melhor Vaca Jovem
Melhor Macho Jovem
Melhor Ubere Alduto
Melhor Ubere Jovem
Melhores Criadores ½
Melhores Criadores ¾
Melhores Criadores ⅝
Melhores Expositores ½
Melhores Expositores ¾
Melhores Expositores ⅝
Melhores Criadores - Expositores (Geral)



O 15° Leilão Girolando FZD Fazendão gerou aos produtores a oportunidade de investir no melhoramento do rebanho visando aumentar a produção, e com isso fortalecer a bacia leiteira do Mato Grosso do Sul.O remate ofertou vacas de alta lactação e novilhas prenhes ou paridas, aspirações além de tourinhos Girolando e Gir Leiteiro.





Foram ofertados 70 animais, pela fatura de R$ 301.400. Foram 61 fêmeas pela média de R$ 4.436. A maior oferta foi de meio-sangue: 23 exemplares a R$ 3.005. Em seguida vem as ¾: 21 ofertas a R$ 3.716. Fecha a conta quatro 5/8 a R$ 2.880 e três 7/8 a R$ 2.240. Os três touros saíram a R$ 2.900; e as três aspirações a R$ 2.800.


O remate vai ao encontro ao fortalecimento da cadeia produtiva de leite no Mato Grosso do Sul. O pregão mostrou o profissionalismo dos nossos produtores e a qualidade de seus animais.

terça-feira, 3 de maio de 2011

EXPOGRANDE 2011 - Campo Grande/MS

Presidente da Acrissul homenageado com Banho de Leite

Em tarde de julgamento e premiação da raça leiteira Girolando, na Expogrande, o presidente da Acrissul - Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul, Chico Maia, em cena inusitada, foi homenageado pelos criadores da raça e foi alvo de um banho de leite.



Na oportunidade foram anunciados os Grandes Campeões da raça. A vaca Grande Campeã Girolando 1/2 foi Aldeia Bicue, de propriedade de Fernando Augusto Taveira S.A, de Corguinho. A Grande Campeã 3/4 foi Ganhadora Convincer do Fazendão, de propriedade de Ronan Rinalde de Souza Salgueiro, de Campo Grande. Cinderela Nossa Senhora do Carmo foi a Grande Campeã Girolando 5/8, de propriedade de Aurora Trefzger Cinato Real, de Jaraguari. E por fim, o touro Grande Campeão Girolando 3/4 foi Sagitário Netuno São Marcos, de propriedade de Rubens Belchior da Cunha, de São Gabriel do Oeste.

Novo Código Florestal

Carta do Zé agricultor para Luis da cidade.

Prezado Luis, quanto tempo.

Eu sou o Zé, teu colega de ginásio noturno, que chegava atrasado, porque o transporte escolar do sítio sempre atrasava, lembra né? O Zé do sapato sujo? Tinha professor e colega que nunca entenderam que eu tinha de andar a pé mais de meia légua para pegar o caminhão por isso o sapato sujava.


Se não lembrou ainda eu te ajudo. Lembra do Zé Cochilo... hehehe, era eu. Quando eu descia do caminhão de volta pra casa, já era onze e meia da noite, e com a caminhada até em casa, quando eu ia dormi já era mais de meia-noite. De madrugada o pai precisava de ajuda pra tirar leite das vacas. Por isso eu só vivia com sono. Do Zé Cochilo você lembra né Luis?


Pois é. Estou pensando em mudar para viver ai na cidade que nem vocês. Não que seja ruim o sítio, aqui é bom. Muito mato, passarinho, ar puro... Só que acho que estou estragando muito a tua vida e a de teus amigos ai da cidade. To vendo todo mundo falar que nós da agricultura familiar estamos destruindo o meio ambiente.


Veja só. O sítio de pai, que agora é meu (não te contei, ele morreu e tive que parar de estudar) fica só a uma hora de distância da cidade. Todos os matutos daqui já têm luz em casa, mas eu continuo sem ter porque não se pode fincar os postes por dentro uma tal de APPA que criaram aqui na vizinhança.


Minha água é de um poço que meu avô cavou há muitos anos, uma maravilha, mas um homem do governo veio aqui e falou que tenho que fazer uma outorga da água e pagar uma taxa de uso, porque a água vai se acabar. Se ele falou deve ser verdade, né Luis?


Pra ajudar com as vacas de leite (o pai se foi, né ..) contratei Juca, filho de um vizinho muito pobre aqui do lado. Carteira assinada, salário mínimo, tudo direitinho como o contador mandou. Ele morava aqui com nós num quarto dos fundos de casa. Comia com a gente, que nem da família. Mas vieram umas pessoas aqui, do sindicato e da Delegacia do Trabalho, elas falaram que se o Juca fosse tirar leite das vacas às 5 horas tinha que receber hora extra noturna, e que não podia trabalhar nem sábado nem domingo, mas as vacas daqui não sabem os dias da semana ai não param de fazer leite. Ô, bichos aí da cidade sabem se guiar pelo calendário?


Essas pessoas ainda foram ver o quarto de Juca, e disseram que o beliche tava 2 cm menor do que devia. Nossa! Eu não sei como encumpridar uma cama, só comprando outra né Luis? O candeeiro eles disseram que não podia acender no quarto, que tem que ser luz elétrica, que eu tenho que ter um gerador pra ter luz boa no quarto do Juca.


Disseram ainda que a comida que a gente fazia e comia juntos tinha que fazer parte do salário dele. Bom Luis, tive que pedir ao Juca pra voltar pra casa, desempregado, mas muito bem protegido pelos sindicatos, pelo fiscais e pelas leis. Mas eu acho que não deu muito certo. Semana passada me disseram que ele foi preso na cidade porque botou um chocolate no bolso no supermercado. Levaram ele pra delegacia, bateram nele e não apareceu nem sindicato nem fiscal do trabalho para acudi-lo.


Depois que o Juca saiu eu e Marina (lembra dela, né? casei) tiramos o leite às 5 e meia, ai eu levo o leite de carroça até a beira da estrada onde o carro da cooperativa pega todo dia, isso se não chover. Se chover, perco o leite e dou aos porcos, ou melhor, eu dava, hoje eu jogo fora.


Os porcos eu não tenho mais, pois veio outro homem e disse que a distância do chiqueiro para o riacho não podia ser só 20 metros. Disse que eu tinha que derrubar tudo e só fazer chiqueiro depois dos 30 metros de distância do rio, e ainda tinha que fazer umas coisas pra proteger o rio, um tal de digestor. Achei que ele tava certo e disse que ia fazer, mas só que eu sozinho ia demorar uns trinta dia pra fazer, mesmo assim ele ainda me multou, e pra poder pagar eu tive que vender os porcos as madeiras e as telhas do chiqueiro, fiquei só com as vacas. O promotor disse que desta vez, por esse crime, ele não ai mandar me prender, mas me obrigou a dar 6 cestas básicas pro orfanato da cidade. Ô Luis, ai quando vocês sujam o rio também pagam multa grande né?


Agora pela água do meu poço eu até posso pagar, mas tô preocupado com a água do rio. Aqui agora o rio todo deve ser como o rio da capital, todo protegido, com mata ciliar dos dois lados. As vacas agora não podem chegar no rio pra não sujar, nem fazer erosão. Tudo vai ficar limpinho como os rios ai da cidade. A pocilga já acabou, as vacas não podem chegar perto. Só que alguma coisa tá errada, quando vou na capital nem vejo mata ciliar, nem rio limpo. Só vejo água fedida e lixo boiando pra todo lado.


Mas não é o povo da cidade que suja o rio, né Luis? Quem será? Aqui no mato agora quem sujar tem multa grande, e dá até prisão. Cortar árvore então, Nossa Senhora!. Tinha uma árvore grande ao lado de casa que murchou e tava morrendo, então resolvi derrubá-la para aproveitar a madeira antes dela cair por cima da casa.


Fui no escritório daqui pedir autorização, como não tinha ninguém, fui no Ibama da capital, preenchi uns papéis e voltei para esperar o fiscal vim fazer um laudo, para ver se depois podia autorizar. Passaram 8 meses e ninguém apareceu pra fazer o tal laudo ai eu vi que o pau ia cair em cima da casa e derrubei. Pronto! No outro dia chegou o fiscal e me multou. Já recebi uma intimação do

Promotor porque virei criminoso reincidente. Primeiro foi os porcos, e agora foi o pau. Acho que desta vez vou ficar preso.


Tô preocupado Luis, pois no rádio deu que a nova lei vai dá multa de 500 a 20 mil reais por hectare e por dia. Calculei que se eu for multado eu perco o sítio numa semana. Então é melhor vender, e ir morar onde todo mundo cuida da ecologia. Vou para a cidade, ai tem luz, carro, comida, rio limpo. Olha, não quero fazer nada errado, só falei dessas coisas porque tenho certeza que a lei é pra todos.


Eu vou morar ai com vocês, Luis. Mais fique tranqüilo, vou usar o dinheiro da venda do sítio primeiro pra comprar essa tal de geladeira. Aqui no sitio eu tenho que pegar tudo na roça. Primeiro a gente planta, cultiva, limpa e só depois colhe pra levar pra casa. Ai é bom que vocês e só abrir a geladeira que tem tudo. Nem dá trabalho, nem planta, nem cuida de galinha, nem porco, nem vaca é só abri a geladeira que a comida tá lá, prontinha, fresquinha, sem precisá de nós, os criminosos aqui da roça.


Até mais Luis.


Ah, desculpe Luis, não pude mandar a carta com papel reciclado pois não existe por aqui, mas me aguarde até eu vender o sítio.


(Todos os fatos e situações de multas e exigências são baseados em dados verdadeiros. A sátira não visa atenuar responsabilidades, mas alertar o quanto o tratamento ambiental é desigual e discricionário entre o meio rural e o meio urbano.)