terça-feira, 17 de outubro de 2017

Produtores de leite pedem ao ministro Maggi a regulamentação das importações do Uruguai

Mais de mil produtores de leite iniciaram a semana reivindicando melhores políticas governamentais para fortalecer o segmento que enfrenta uma das maiores crises das últimas décadas em decorrência do baixo preço recebido pelo litro do leite. Com a presença do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, de diversos políticos e lideranças do setor, os produtores realizam o Manifesto S.O.S Leite nesta segunda-feira (16/10), em Prata/MG. A Girolando foi representada pelo presidente da entidade Luiz Carlos Rodrigues e pelos diretores José Antônio Clemente, Magnólia Martins e Guilherme Marquez. Entre as reivindicações apresentados ao ministro está a redução do volume de leite importado do Uruguai. Em 2016, o Brasil foi o destino de 86% do leite em pó desnatado e de 72% do leite em pó integral exportado pelo Uruguai. 

Segundo o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando, Luiz Carlos Rodrigues, os produtores apresentaram ao ministro a grave situação da produção de leite no Brasil e pediram a regulamentação das importações de forma que o mercado interno não seja mais prejudicado. “O custo de produção é maior que o valor recebido pelo produtor e a grande entrada de leite do Uruguai só piora a situação”, diz Rodrigues. Enquanto o preço médio nacional pago ao produtor em setembro foi de R$1,13 (com vários Estados pagando menos de um real), o custo de produção está em torno de R$1,30. Hoje, o setor emprega mais de cinco milhões de pessoas.

Para o coordenador da Câmara de leite da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB), Vicente Nogueira, o ministro teve uma demonstração clara do quanto o setor está mobilizado na defesa de melhores condições para produção. “Ninguém deseja proibir totalmente as importações, mas esse mercado precisa ser organizado, ou seja, ter um volume mínimo e máximo para a entrada do leite do Uruguai para que o mercado interno não seja afetado.”, ressalta Nogueira. Segundo ele, a pecuária leiteira passa pela maior crise já vivida. “Não adianta ter balde cheio e bolso vazio. Quando o produtor decidir cruzar os braços em razão de não ter mais condições de produzir o que será do país? Estamos preparados para ir à Brasília com milhares de produtores para entregar nosso pleito ao presidente Temer.”, garante o representante da OCB.

Eduardo de Carvalho Pena, vice-presidente Faemg e presidente Comissão Técnica de Leite, lembra que essa é uma reivindicação feita pelo setor há mais de 10 anos. “Não queremos fechar as portas do mercado comercial na América do Sul, mas a importação precisa ser regulamentada. Da mesma forma que para a Argentina existe uma cota em torno de 4.500 toneladas/mês, para o Uruguai também deve existir. Hoje, essa importação é predatória para os produtores brasileiros, principalmente Minas Gerais que é o maior produtor de leite do Brasil. Até o mês passado já tinha entrado mais de 100 mil toneladas de leite do Uruguai. É um número gigantesco, como se estivesse abrindo uma grande empresa no país.”, diz Pena.

Os produtores ainda pedem que o governo brasileiro investigue se realmente há triangulação nas importações feitas do Uruguai, para que o leite da Europa entre no Brasil via Mercosul, sem ser tarifado. O ministro disse que o assunto é bastante complexo, que envolve mercado interno e externo. “Estive com o presidente Temer semana passada, reportando a ele o grau de dificuldade que temos no setor. Nosso desejo é ter uma cota com o Uruguai. Não reclamamos do volume, mas da forma como o leite entra no Brasil. A culpa não é do Uruguai, mas sim dos importadores que entram e saem do mercado quando querem derrubando os preços no mercado interno. O presidente Temer fica um pouco inibido neste momento por ser também presidente do Mercosul, mas cabe a ele discutir isso dentro do Mercosul. A posição do Mapa será sempre em defesa do produtor.” , disse Maggi, que suspendeu as importações do Uruguai este mês. Segundo ele, será difícil manter a medida por muito tempo, mas esta semana haverá uma vistoria no Uruguai para verificar se há realmente uma triangulação nas importações.


















Fonte: http://www.girolando.com.br/index.php?paginasSite/noticia,37,2915

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Genética Aditiva e Girolando MS promovem Dia de Campo na Fazenda Cabeceira do Prata

A Fazenda Cabeceira do Prata, localizada em JardimMS, recebe no dia 28 de outubro, a partir das 10 horas, o dia de Campo Projeto Girolando Genética Aditiva. 

O evento, promovido em parceria entre o Núcleo de Criadores de Girolando do Mato Grosso do Sul (NCGMS) e a Genética Aditiva, tem como objetivo apresentar o modelo de produção adotado pela empresa de melhoramento genético e suas peculiaridades produtivas​.

Primeiro Dia de Campo promovido pela atual diretoria, a iniciativa integra a ação de interiorizar a raça Girolando no Mato Grosso do Sul. 

"Isso é possível através de alianças estratégicas com criadores nas suas regiões que participam de Exposições. Este ano realizamos Exposições Ranqueadas da Raça Girolando durante a EXPOGRANDE, na EXPOCAM - Camapuã, na EXPONAM - Nova Andradina, na FECIR - Miranda, na EXPOPAR - Paranaíba e na EXPOMS- Campo Grande agora em Setembro último. Com estas ações estamos unindo os produtores criadores, valorizando a raça e integrando as regiões", revela Marcelo Renck Real, presidente do NCGMS.

Marcelo Real acrescenta ainda que "a qualidade do rebanho e do trabalho desenvolvidos pela Genética Aditiva através da Fazenda Cabeceira do Prata ​tem alta eficiência e rusticidade, o que garante um rebanho produtivo e adaptado às várias situações as quais um rebanho leiteiro enfrenta no dia a dia! Certamente será uma excelente oportunidade para troca da experiências".

Estão confirmadas palestras com representantes da Genética Aditiva e com a Dra. Aurora T. Cinato Real que irá falar sobre a evolução da raça no Mato Grosso do Sul e também no Brasil.

O evento é direcionado aos pecuaristas, estudantes da Medicina Veterinária, Zootecnia e Agronomia bem como técnicos Agrícolas envolvidos com a Pecuária Leiteira do Estado. 

Estão disponíveis 50 vagas. As inscrições podem ser realizadas pelos telefones (67) 3342-9287, 3342-2173, pelo celular (67) 98152-1307 ou pelo e-mail: nucleogirolandoms@gmail.com.













Fonte: http://noticiasdapecuaria.com.br/noticia/genetica-aditiva-e-girolando-ms-promovem-dia-de-campo-na-fazenda-cabeceira-do-prata#.WdkopckCdes.facebook

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Girolando na Expogrande 2017

Confira abaixo algumas das imagens da participação do Núcleo de Criadores de Girolando de Mato Grosso do Sul na 79º Expogrande, realizada no Parque de Exposições Laucídio Coelho em Campo Grande (MS).

 No dia 7 de abril foi realizado o julgamento de bovinos da raça. No sábado, 8 de abril, aconteceu o 3ªLeilão Girolando Top Leite MS, onde foram apresentados 45 lotes compostos por vacas e novilhas prenhes ou em lactação e também bezerras de FIV.

O Leilão contou com a participação da Fazenda Belas Artes, Genética Aditiva – Fazenda Cabeceira do Prata, Genética Moura Leite, Fazenda Embriza, Girolando Estância Maria, Girolando Kikinando, Girolando Pantanal e Girolando Real.


“Parabéns a todos os expositores, patrocinadores, tratadores e equipe de apoio. Muito obrigado mesmo, sem vocês não teríamos atingido o êxito”, agradeceu o presidente do Núcleo de Criadores de Girolando de MS, Marcelo Renck Real.












Veja a galeria de imagens completa em nossa página no Facebook - https://www.facebook.com/GirolandoMS/ 

segunda-feira, 20 de março de 2017

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Produtores de São Gabriel D'Oeste conhecem o Girolando

Produtores de assentamento da cidade de São Gabriel D'Oeste, no Mato Grosso do Sul, participaram hoje (07/10) de palestra sobre a raça Girolando e sobre o programa de melhoramento PMGG. Os temas foram apresentados pelo técnico da Girolando Dagmar Rezende. Ele tem intensificado a divulgação da raça na região realizando palestras em diversos municípios.



sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Palestra sobre a raça Girolando no sábado em Camapuã-MS

Sábado será dia de divulgar a raça Girolando para os criadores  de Mato Grosso do Sul. Em Camapuã/MS, o técnico da  Associação Brasileira dos Criadores de Girolando Dagmar Rezende ministrará palestra sobre o tema “Como fazer vaca ideal para a produção leiteira”. O evento acontece na Casa do Fazendeiro na ACRICAM, no interior do Parque de Exposições da cidade, a partir das 9h, do dia 6 de agosto.  A palestra será destinada a produtores rurais da região e alunos da Escola Técnica.

Na ocasião, o técnico Dagmar Rezende também receberá a inscrição de novos associados da Girolando. Em comemoração aos 20 anos de homologação da raça, a Girolando manterá até dezembro de 2016 a campanha para novos associados. Os criadores que se associarem até o final do ano terão desconto de 50% na taxa associativa, que hoje está no valor de R$800,00. Também será concedido desconto de 50% na taxa referente à Série Única, no valor de R$160,00. 



sexta-feira, 29 de julho de 2016

Cooperativas do MS realizam palestras sobre Girolando


Pequenos produtores de duas cooperativas do Mato Grosso do Sul participaram de palestras sobre a raça Girolando e sua contribuição para uma pecuária leiteira sustentável. No dia 22 de julho, o técnico da Girolando Dagmar Rezende falou durante o Simpósio de Tecnologia da Pecuária de Leite – COOPLAF, município de Terenos/MS. No dia seguinte, ele esteve na Cooperativa Mista dos Produtores de Leite de Jaraguari e Região (COMPROJA). As duas cooperativas estão se associando à Girolando para que seus associados façam registro de seus animais. A criadora Aurora Real também participou dos dois eventos.







Fonte: http://www.girolando.com.br/index.php?paginasSite/noticia,37,2580